CUT-PB participa do lançamento da Campanha Nacional dos Bancários 2018

Lançamento abre oficialmente a jornada de lutas da categoria pela manutenção dos direitos conquistados

Escrito por: Ascom CUT-PB • Publicado em: 27/06/2018 - 09:12 • Última modificação: 27/06/2018 - 09:54 Escrito por: Ascom CUT-PB Publicado em: 27/06/2018 - 09:12 Última modificação: 27/06/2018 - 09:54

ascom CUT-PB

A Central Única dos Trabalhadores (CUT-PB) participou nesta terça-feira do lançamento da Campanha Nacional dos Bancários 2018 com o tema “Todos por Tudo – Resistir e Vencer” realizada pelo Sindicato dos Bancários da Paraíba. O evento teve início com um ato público em frente á Agência Centro do Bradesco, onde foram feitas falas de denúncia ao projeto privatista e entreguista do governo de Michel Temer, que destruiu direitos trabalhistas com a nova CLT e vem realizando um verdadeiro leilão com o patrimônio brasileiro.  Após as falas, os dirigentes sindicais saíram em passeata pelas principais agências do centro financeiro da capital.

Em clima de luta e fazendo alusão ao mês festivo tradicional do Nordeste, a mobilização seguiu pelas ruas, embalados pelo autêntico pé-de-serra do Forró Paraibano e no ritmo da quadrilha junina Lageiro Seco, campeã paraibana do festival de quadrilhas 2018. Portando faixas e cartazes com os eixos da campanha – Todos pela PLR, por Emprego, por Igualdade, por Oportunidade, por Democracia, pela CCT, pela Mesa Única e pelo Brasil -, os bancários bradaram palavras de ordem e alertaram a população dos riscos e desafios impostos pela atual agenda neoliberal do governo.

Os secretários da Central Única dos Trabalhadores na Paraíba (CUT – PB) Joel Nascimento e Gilberto Paulino, bem como o presidente da Central, Paulo Marcelo falaram da importância da união dos trabalhadores ante a vigência da legislação trabalhista gestada pelos golpistas parlamentares que levou Temer ao Palácio do Planalto.

Paulo Marcelo lembrou que a memória dos trabalhadores em pleno ano eleitoral deve estar atenta aqueles que usuram o mandato para acabar com os direitos sociais e trabalhistas conquistados há decadas de luta. "Estamos em um ano muito especial para o destino do país e todos tem responsabilidade nesse processo, devendo conhecer seus candidatos e o histórico de cada um deles para não escolherem corruptos e traidores do povo trabalhador. Só assim a situação dos trabalhadores após a ”deforma” trabalhista poderá ser revertida e um outro rumo poderá ser dado à nação", explicou. 

O presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcelo Alves, salientou a importância da Campanha, “ainda bem que fechamos o último acordo coletivo em 2016, com validade de dois anos, pois a deforma trabalhista, dentre os direitos que tirou dos trabalhadores, aboliu a ultratividade; uma cláusula que permitia a manutenção de todos os direitos até que um novo acordo fosse firmado. Com a reforma, os bancários estão legalmente desprotegidos depois do dia 31 de agosto deste ano. Nossos direitos estão em risco e, por isso, antecipamos a campanha este ano. Precisamos ganhar tempo para mobilizar os bancários e fortalecer a unidade a unidade da categoria para resistir e vencer mais esse desafio contra um patrão ávido por lucros, que demite sem dó, adoece seus funcionários e prejudica a população. Daí a necessidade de estarmos juntos, Todos por Tudo”, concluiu.

 

Título: CUT-PB participa do lançamento da Campanha Nacional dos Bancários 2018, Conteúdo: A Central Única dos Trabalhadores (CUT-PB) participou nesta terça-feira do lançamento da Campanha Nacional dos Bancários 2018 com o tema “Todos por Tudo – Resistir e Vencer” realizada pelo Sindicato dos Bancários da Paraíba. O evento teve início com um ato público em frente á Agência Centro do Bradesco, onde foram feitas falas de denúncia ao projeto privatista e entreguista do governo de Michel Temer, que destruiu direitos trabalhistas com a nova CLT e vem realizando um verdadeiro leilão com o patrimônio brasileiro.  Após as falas, os dirigentes sindicais saíram em passeata pelas principais agências do centro financeiro da capital. Em clima de luta e fazendo alusão ao mês festivo tradicional do Nordeste, a mobilização seguiu pelas ruas, embalados pelo autêntico pé-de-serra do Forró Paraibano e no ritmo da quadrilha junina Lageiro Seco, campeã paraibana do festival de quadrilhas 2018. Portando faixas e cartazes com os eixos da campanha – Todos pela PLR, por Emprego, por Igualdade, por Oportunidade, por Democracia, pela CCT, pela Mesa Única e pelo Brasil -, os bancários bradaram palavras de ordem e alertaram a população dos riscos e desafios impostos pela atual agenda neoliberal do governo. Os secretários da Central Única dos Trabalhadores na Paraíba (CUT – PB) Joel Nascimento e Gilberto Paulino, bem como o presidente da Central, Paulo Marcelo falaram da importância da união dos trabalhadores ante a vigência da legislação trabalhista gestada pelos golpistas parlamentares que levou Temer ao Palácio do Planalto. Paulo Marcelo lembrou que a memória dos trabalhadores em pleno ano eleitoral deve estar atenta aqueles que usuram o mandato para acabar com os direitos sociais e trabalhistas conquistados há decadas de luta. Estamos em um ano muito especial para o destino do país e todos tem responsabilidade nesse processo, devendo conhecer seus candidatos e o histórico de cada um deles para não escolherem corruptos e traidores do povo trabalhador. Só assim a situação dos trabalhadores após a ”deforma” trabalhista poderá ser revertida e um outro rumo poderá ser dado à nação, explicou.  O presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcelo Alves, salientou a importância da Campanha, “ainda bem que fechamos o último acordo coletivo em 2016, com validade de dois anos, pois a deforma trabalhista, dentre os direitos que tirou dos trabalhadores, aboliu a ultratividade; uma cláusula que permitia a manutenção de todos os direitos até que um novo acordo fosse firmado. Com a reforma, os bancários estão legalmente desprotegidos depois do dia 31 de agosto deste ano. Nossos direitos estão em risco e, por isso, antecipamos a campanha este ano. Precisamos ganhar tempo para mobilizar os bancários e fortalecer a unidade a unidade da categoria para resistir e vencer mais esse desafio contra um patrão ávido por lucros, que demite sem dó, adoece seus funcionários e prejudica a população. Daí a necessidade de estarmos juntos, Todos por Tudo”, concluiu.  



Informativo CUT PB

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.