Curso sobre os efeitos para a classe trabalhadora do Golpe de 2016 é lançado na Vigília Lula Livre

O curso é inteiramente digital e voltado para a base cutista. As inscrições começam no dia 20 e as aulas têm início no final de maio, com promoção da CUT. Informações: formação.cut.org.br.

Escrito por: CUT Paraná e Revista Fórum • Publicado em: 16/05/2018 - 10:47 • Última modificação: 16/05/2018 - 11:06 Escrito por: CUT Paraná e Revista Fórum Publicado em: 16/05/2018 - 10:47 Última modificação: 16/05/2018 - 11:06

LATUFF/SUL21

Na última segunda-feira (14) foi lançado, na Vigília Lula Livre, o curso Golpe 16: efeitos à classe trabalhadora. A atividade, organizada pela CUT em parceria com a Universidade Federal de Pernambuco, acontecerá em ambiente digital, em seis módulos, entre maio e setembro deste ano com duração de 60 horas.

“Este é mais um espaço de aprofundamento teórico, metodológico e de organização. Em cada módulo há uma proposta de ação concreta no local de trabalho, na escola e nas comunidades”, explica a secretária de formação da CUT Paraná, Cida Reis, que representou a secretária nacional de Formação da Central, Rosane Bertotti.

Ainda de acordo com ela, um dos objetivos do curso – proposto pela Secretaria Nacional de Formação - é explicitar o histórico e a geopolítica do golpe, mostrando que todos os governos latino-americanos com viés progressistas sofreram investidas. “Também serão identificados os impactos diretos do golpe para a classe trabalhadora”, exemplifica Cida.

Além de representantes da CUT e da UFPE, professores convidados de diferentes universidade brasileiras compõem a equipe do curso. Os módulos tratarão de temas como o histórico de golpes no Brasil e na América Latina, o processo que culminou no golpe, o ataque à democracia e aos direitos humanos, a retirada de direitos trabalhistas , o avanço da extrema pobreza, entre outros.

As inscrições podem ser realizadas clicando aqui.

Confira o vídeo da secretária nacional de Formação da CUT, Rosane Bertoti, sobre o curso: 

Título: Curso sobre os efeitos para a classe trabalhadora do Golpe de 2016 é lançado na Vigília Lula Livre, Conteúdo: Na última segunda-feira (14) foi lançado, na Vigília Lula Livre, o curso Golpe 16: efeitos à classe trabalhadora. A atividade, organizada pela CUT em parceria com a Universidade Federal de Pernambuco, acontecerá em ambiente digital, em seis módulos, entre maio e setembro deste ano com duração de 60 horas. “Este é mais um espaço de aprofundamento teórico, metodológico e de organização. Em cada módulo há uma proposta de ação concreta no local de trabalho, na escola e nas comunidades”, explica a secretária de formação da CUT Paraná, Cida Reis, que representou a secretária nacional de Formação da Central, Rosane Bertotti. Ainda de acordo com ela, um dos objetivos do curso – proposto pela Secretaria Nacional de Formação - é explicitar o histórico e a geopolítica do golpe, mostrando que todos os governos latino-americanos com viés progressistas sofreram investidas. “Também serão identificados os impactos diretos do golpe para a classe trabalhadora”, exemplifica Cida. Além de representantes da CUT e da UFPE, professores convidados de diferentes universidade brasileiras compõem a equipe do curso. Os módulos tratarão de temas como o histórico de golpes no Brasil e na América Latina, o processo que culminou no golpe, o ataque à democracia e aos direitos humanos, a retirada de direitos trabalhistas , o avanço da extrema pobreza, entre outros. As inscrições podem ser realizadas clicando aqui. Confira o vídeo da secretária nacional de Formação da CUT, Rosane Bertoti, sobre o curso: 



Informativo CUT PB

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.