5 mil Jovens são esperados no acampamento FSM2018

O Acampamento Intercontinental das Juventudes vai priorizar o protagonismo dos jovens

Escrito por: CUT Nacional • Publicado em: 22/02/2018 - 16:36 • Última modificação: 22/02/2018 - 16:46 Escrito por: CUT Nacional Publicado em: 22/02/2018 - 16:36 Última modificação: 22/02/2018 - 16:46

FSM2018

Mais do que um alojamento, o Acampamento Intercontinental das Juventudes (AIJ), será um território de extensão para debates e discussões políticas dentro da 13ª edição do Fórum Social Mundial 2018 (FSM2018), que será realizado de 13 a 17 de março, em Salvador, Bahia.

Tanto o tema central do Fórum “Povos, Territórios e Movimentos em Resistência”, quanto o slogan “Resistir é criar, resistir é transformar” indicam que o objetivo do encontro será criar um ambiente para discussão e elaboração de propostas alternativas para o modelo econômico social atual, além de um momento para união e  fortalecimento dos movimentos sociais.

Nesse contexto, o AIJ surge para priorizar o protagonismo da juventude e mobilizar este segmento para as mudanças que precisam ser feitos para uma sociedade mais justa e inclusiva.          

O Acampamento Intercontinental das Juventudes ocupará o Parque de Exposições Agropecuárias de Salvador, de 11 a 18 de março. No local, a organização espera receber cerca de cinco mil jovens de todas as partes do mundo e contemplar sua ampla diversidade, integrando a juventude urbana, rural e/ou de comunidades tradicionais. No acampamento haverá também uma vila gastronômica da economia solidária, palcos livres para apresentações culturais e o “ritmos das juventudes”, que são apresentações com artistas que dialogam com temas sobre as perspectivas e problemáticas que envolvem os jovens.

Com programação diversificada, outros espaços, como a periferia de Salvador, além do acampamento, serão ocupados para a realização de intervenções político-culturais, atos organizados contra a retirada de direitos, retrocessos e o genocídio de jovens negros e negras, como parte das atividades propostas pelo AIJ, durante a realização do FSM2018, na capital baiana.   

A estrutura física disponibilizará uma cozinha compartilhada, banheiros químicos e chuveiros para banho.

Em todo o Fórum são esperadas 50 mil pessoas, entre eles, políticos, representantes de movimentos sociais, sindicalistas e personalidades do Brasil e do exterior. Já estão confirmadas as presenças do ex-presidente Lula e das ex-presidentas Dilma Rousseff (Brasil) e Cristina Kirchner (Argentina); e do ex-presidente uruguaio José Mujica, entre outros convidados.

As inscrições para o 13º Fórum Social Mundial já estão abertas e é possível participar das discussões e construção através dos Grupos de          Trabalho (GT’s).

Saiba mais acessando o site do FSM2018.

 

 

Título: 5 mil Jovens são esperados no acampamento FSM2018, Conteúdo: Mais do que um alojamento, o Acampamento Intercontinental das Juventudes (AIJ), será um território de extensão para debates e discussões políticas dentro da 13ª edição do Fórum Social Mundial 2018 (FSM2018), que será realizado de 13 a 17 de março, em Salvador, Bahia. Tanto o tema central do Fórum “Povos, Territórios e Movimentos em Resistência”, quanto o slogan “Resistir é criar, resistir é transformar” indicam que o objetivo do encontro será criar um ambiente para discussão e elaboração de propostas alternativas para o modelo econômico social atual, além de um momento para união e  fortalecimento dos movimentos sociais. Nesse contexto, o AIJ surge para priorizar o protagonismo da juventude e mobilizar este segmento para as mudanças que precisam ser feitos para uma sociedade mais justa e inclusiva.           O Acampamento Intercontinental das Juventudes ocupará o Parque de Exposições Agropecuárias de Salvador, de 11 a 18 de março. No local, a organização espera receber cerca de cinco mil jovens de todas as partes do mundo e contemplar sua ampla diversidade, integrando a juventude urbana, rural e/ou de comunidades tradicionais. No acampamento haverá também uma vila gastronômica da economia solidária, palcos livres para apresentações culturais e o “ritmos das juventudes”, que são apresentações com artistas que dialogam com temas sobre as perspectivas e problemáticas que envolvem os jovens. Com programação diversificada, outros espaços, como a periferia de Salvador, além do acampamento, serão ocupados para a realização de intervenções político-culturais, atos organizados contra a retirada de direitos, retrocessos e o genocídio de jovens negros e negras, como parte das atividades propostas pelo AIJ, durante a realização do FSM2018, na capital baiana.    A estrutura física disponibilizará uma cozinha compartilhada, banheiros químicos e chuveiros para banho. Em todo o Fórum são esperadas 50 mil pessoas, entre eles, políticos, representantes de movimentos sociais, sindicalistas e personalidades do Brasil e do exterior. Já estão confirmadas as presenças do ex-presidente Lula e das ex-presidentas Dilma Rousseff (Brasil) e Cristina Kirchner (Argentina); e do ex-presidente uruguaio José Mujica, entre outros convidados. As inscrições para o 13º Fórum Social Mundial já estão abertas e é possível participar das discussões e construção através dos Grupos de          Trabalho (GT’s). Saiba mais acessando o site do FSM2018.    



Informativo CUT PB

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.